NOTÍCIAS
Página incial > Notícias > 3º Seminário Online da SBAFS: Alan Knuth aborda “Desigualdades e Atividade Física como um privilégio"
01/07/2018

3º Seminário Online da SBAFS: Alan Knuth aborda “Desigualdades e Atividade Física como um privilégio"

Imagem

Alan Knuth, docente da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), participa do 3º Seminário Online da Sociedade Brasileira de Atividade Física e Saúde com a apresentação da palestra “Desigualdades e Atividade Física como um privilégio. O seminário ocorre na próxima quarta-feira, 4 de julho, às 16h. As inscrições podem ser feitas neste link e estão reservadas exclusivamente para sócios da SBAFS com a anuidade de 2018 em dia, uma vez que as vagas previstas para o público de fora desse grupo já foram todas preenchidas.

Professor adjunto dos cursos de graduação em Educação Física e Mestrado em Saúde Pública da FURG, Knuth coordena a Residência Multiprofissional em Saúde da Família na mesma universidade. As experiências à frente deste cargo estão refletidas na coautoria do livro “Trajetórias de composição do Sistema Único de Saúde pelas Residências Multiprofissionais em Saúde”, lançado no primeiro semestre de 2017. A publicação, fruto do trabalho realizado entre FURG e Secretaria Municipal de Saúde de Rio Grande, é um exemplo da articulação de três núcleos profissionais: psicologia, enfermagem e educação física, em defesa do SUS. Knuth atua também como pesquisador colaborador do Programa de Pós-graduação em Educação Física da Universidade Federal de Pelotas na linha Estudos Socioculturais do Esporte e da Saúde. Na atividade acadêmica, sua atuação se concentra em debates sobre promoção da saúde, SUS, corporeidade, epidemiologia da atividade física e programas comunitários de promoção da atividade física.

No seminário online, Knuth traz o resultado dessas e outras reflexões no contexto das políticas de saúde pública, ao lado professor da USP, Douglas Andrade, que irá falar sobre “Ensino, Pesquisa e Participação”.

Em entrevista prévia ao seminário, Knuth responde a breves questionamentos da SBAFS:

 

Se você tivesse o poder para promover mudanças a favor de uma sociedade mais ativa, quais seriam suas primeiras iniciativas? 

Estou certo que a principal iniciativa deve ser a defesa radical por melhores condições de vida para as pessoas. Sabendo que a maioria das pessoas no Brasil vive preocupada com questões de ordem econômica, de segurança, de trabalho, consequentemente as prioridades são nesse sentido. Isso determina que estejamos em uma sociedade distante da possibilidade de “escolhas”. Se buscarmos constantemente melhores condições de vida, acredito que o lazer e o envolvimento com atividades físicas possam aparecer com maior densidade na vida das pessoas.

 

Como você acha que a SBAFS poderia contribuir da melhor maneira para fomentar iniciativas de promoção da atividade física no Brasil? 

Me parece que o tema da formação tem sido uma aposta da SBAFS, dada a promoção de seminários, eventos, cursos. Uma parte do que coloquei antes, melhorar as condições de vida das pessoas, passa pelos profissionais que atuam nos setores de educação e saúde. Estes profissionais fazem pesquisa, ensinam, formam outras pessoas, dialogam com a o campo midiático, conversam com a gestão de políticas públicas, enfim. Ora, estes são os cenários principais em que podemos e devemos melhorar a vida das pessoas. Se a SBAFS tem proposições em torno da formação e o público está interessado nisso, temos aí colocada uma importante contribuição.

 

Como você insere a prática de atividade física na sua rotina? Qual a sua atividade física favorita? 

Com as dificuldades do trabalho, logística e clima frio aqui do Sul, a modalidade que mais encaixo durante a semana é a musculação. Consigo permanecer nesta prática já há bastante tempo, mas sei bem que por vezes é preciso alguns malabarismos. Quando tenho mais tempo e condições gosto de atividades físicas na natureza e, sem dúvidas, a modalidade que mais me faz sentido é o futebol.

 

 


Mais imagens